PROGRAMA DO CONCERTO

Antonio Vivaldi
(Veneza, 1678 – Viena, 1741)
          . In furore iustissimae irae, RV 626
                        Allegro / Recitativo / Largo / Allegro

Giovanni Battista Pergolesi
(Jesi, 1710 – Pozzuoli, 1736) 
          . Sonata per organo in Fa Maggiore

Girolamo Sertori
(Parma, 1692; Pamplona, fl. 1758; Porto, fl. 1764)
            .
Feria IV – Lectio III – Manum sua misit hostis ad omnia desiderabilia ejus

 

Marcos Portugal
(Lisboa, 1762 – Rio de Janeiro, 1830)
          . Sonata para órgão em Ré Maior

António da Silva Leite
(Porto, 1759 – 1833)
          . Vota mea Domino reddam in conspectu omnis populi ejus

Anónimo Português
(Arouca, séc. XIX)
          . Sonata em Dó Maior

António da Silva Leite
          . Ária Latina

 

Rosana Orsini, soprano
Marco Brescia, órgão histórico António José dos Santos Júnior, 1884

Rosana Orsini - Soprano

Rosana Orsini atua regularmente nos mais prestigiados festivais, teatros e salas de concertos do Brasil, Estados Unidos, Panamá, Portugal, Espanha, Reino Unido, República Tcheca, Eslováquia e Itália. É graduada em canto lírico pela Universidade Federal de Minas Gerais (BRA), Mestre em canto pela Manhattan School of Music de Nova York (USA), Pós-graduada em canto pela Royal Academy of Music de Londres (GBR) e Doutora em História Moderna e Contemporânea pela Universidade Paris IV – Sorbonne (FRA) e em Ciências Musicais pela Universidade NOVA de Lisboa (PRT), onde, atualmente, é investigadora da FCSH / CESEM. No campo da Música Antiga, especializou-se em prassi executiva barocca no Conservatorio di San Pietro a Majella de Nápoles (ITA), sob a orientação de Antonio Florio, e no Curso Internacional de Interpretación Vocal Barroca em León (ESP), sob a orientação de Eduardo López Banzo. Colaborou com diversos grupos especializados na interpretação histórica da Música Antiga, tais como o Esprit Ensemble (GBR), National Gallery of Art Chamber Players (USA), Il Combattimento (ESP), Scarlatti Lab (ITA), Cuarteto Alicerce (ESP), Favola d’Argo (PRT), de entre outros. Rosana Orsini assinou a direção artística das encenações de Il Ballo delle Ingrate de Claudio Monteverdi e Vendado es amor, no es ciego de José de Nebra no enquadramento do Festival Internacional de Música Antiga e Música Colonial Brasileira de Juiz de Fora (BRA). Junto do organista Marco Brescia, com quem mantém um aclamado duo desde 2006, gravou o CD “Angels and Mermaids: religious music in Oporto and Santiago de Compostela” (Arkhé Music, Portugal, 2016).

www.rosanaorsini.com

MARCO BRESCIA  - Órgão

Marco Brescia é um músico de referência na interpretação historicamente informada da música de tecla de tradição ibérica e italiana (séculos XVI – XIX), atuando regularmente nos mais renomados festivais internacionais como o Euro-Via / Festival Internazionale di Venezia, Festival Organistico Internazionale Città di Treviso e della marca trevigiana, Stagione Internazionale di concerti sugli organi storici della provincia di Alessandria, Settimana Organistica Internazionale di Piacenza (ITA), Landsberger Orgel Sommer (DEU), Festival Internacional de Música Antigua de Daroca (ESP), Festival de Órgão da Madeira, Festival de Estoril / Lisboa (PRT), Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora (BRA), etc. As classes ministradas por José Luis González Uriol no enquadramento dos cursos de Música Antiga de Daroca (ESP) representaram um ponto de inflexão inexorável para o seu desenvolvimento artístico. Sob a orientação de Javier Artigas, Brescia concluiu um Mestrado em Interpretação da Música Antiga / Órgão Histórico (Escola Superior de Música de Catalunya / Universitat Autònoma de Barcelona), com obtenção da prestigiante matrícula de honor. É Doutorado em Musicologia Histórica (Universidades Paris IV – Sorbonne / NOVA de Lisboa), com obtenção da menção máxima, très honorable à l’unanimité. Atualmente, Brescia é investigador FCSH / NOVA / CESEM. Com o prestigiado soprano Rosana Orsini, gravou o disco “Angels and Mermaids: religious music in Oporto and Santiago de Compostela (18th/19th century)” (Arkhé Music, Portugal, 2016), para além do CD para órgão solo “Zipoli in Diamantina: Complete organ works” (Paraty, França, 2020). Desde 2015, é diretor artístico do Festival Internacional de Órgão de Vila Nova de Famalicão e Santo Tirso (PRT).

www.marcobrescia.com

© 2018 por JMS Organaria. Todos os direitos reservados.