Restauros

Matriz de Telhado, Vila Nova de Famalicão - Portugal

Órgão atribuído a Manuel de Sá Couto (1836). Restaurado em 2019 pela JMS Organaria.

1/4

O realejo histórico é atribuído a Manuel de Sá Couto (1836) da Matriz de Telhado, em Vila Nova de Famalicão fez o objeto de uma intervenção de conservação e restauro, realizada pelas empresas JMS Organaria e N_Restauros em 2019. 

Composição do Órgão

Mão Esquerda                      Mão Direita

Cheio IV                                           Cheio IV

Decinovena 1' 1/3                             Docena 2' 2/3

Quincena 2'                                       Octava Real 4'

Octava 4'                                           Flautado de 12

Flauta Dulce 8'                                  Flauta Dulce 8'

Teclado manual de 54 notas C - f'''

Partido entre c' - c's

Pedais anuladores de cheios

Paróquia de Carvalho, Celorico de Basto, Braga - Portugal

1/5

O órgão actualmente custodiado pela paróquia de Carvalho em Celorico de Basto é o Opus 87 do organeiro Erwin Hauser da Suiça, construído em 1990. Foi comprado de particulares e montado pela JMS Organaria em 2019.

Composição do Órgão

Manual

Prinzipal 4'                                       Gedackt 8'

Oktave 2'                                          Rohrflöte 4'

Mixtur 1'                                     '

Teclado manual de 56 notas C - g'''

Pedal de 30 teclas C - f

Órgão positivo da Matriz de Santo Tirso - Portugal (2018)

O realejo histórico atribuído a Manuel de Sá Couto (c. 1819-1822) do Mosteiro de Santo Tirso fez o objeto de uma intervenção de conservação e restauro, realizada pelas empresas JMS Organaria e N_Restauros entre os meses de setembro de 2017 e janeiro de 2018. Esta intervenção devolveu ao instrumento o seu plano fónico original, cuja sonoridade foi potencializada por uma harmonização a condizer com a estética organeira de Sá Couto, bem como o esplendor dos elementos artísticos que decoram a invulgar caixa que abriga esta autêntica joia organeira custodiada pelo concelho.

Composição do Órgão

Mão Esquerda                      Mão Direita

Dolsaina                                          Clarim

Cheio [IV]                                       Cheio [IV]

Desanovena                                     Dozena

Quinzena                                         8ª Real

Flautado de 6                                  Flautado de 12

Violam                                            Flauta doce

Teclado manual de 54 notas C - f'''

Partido entre c' - c's

Pedais anuladores de cheios

Órgão da Matriz de Ribeirão, Vila Nova de Famalicão - Portugal (2016)

1/5

O órgão histórico António José dos Santos (1874) de Ribeirão, Vila Nova de Famalicão, passou por uma profunda intervenção de conservação e restauro. Executada entre os meses de abril e outubro de 2016 pela JMS Organaria, com a colaboração das empresas Bom Organum e JF Organpipes, esta intervenção recuperou a conceção organeira original, através do restabelecimento do diapasão, plano fónico e mecânica de notas e registos original daquele que foi o mais prestigiado mestre organeiro ativo no Norte de Portugal na segunda metade do século XIX, devolvendo, igualmente, ao instrumento o esplendor ornamental da sua caixa.

Composição do Órgão

Mão Esquerda                      Mão Direita

Desanovena                                      Clarim

Cimbala [III]                                    Cheio [IV]

Cheio [III]                                        19ª e 22ª

Quinzena                                          Quinzena

Oitava Real                                      Flautado de 6 aberto

Fagote                                              Oitava Real

Flautado de 6 tapado                       Flautado de 6 tapado

Teclado manual de 54 notas C - f'''

Partido entre c' - c's

Pedais anuladores de cheios

Órgão do Mosteiro de Santa Escolástica de Roriz, Santo Tirso - Portugal

1/4

O órgão de procedência belga construído por Bernard Pels e atualmente conservado na capela do Mosteiro de Santa Escolástica de Roriz, Santo Tirso, não obstante as suas pequenas dimensões, é um instrumento bastante versátil, dotado de dois teclados manuais e um de pedal. O órgão foi objeto de uma recente intervenção de desmontagem, limpeza geral, re-harmonização e afinação, realizada pela JMS Organaria,  encontrando-se em excelentes condições de uso.

Composição do Órgão                    

Manual I

Roerfluit    4'

Nasard 2 2/3'                     

Praestant 2'                  

Sifflet     1'

Gedekt    8'

     

Manual II

Gedekt    8'

 

2 teclados manuais de 56 notas [C - g''']

Pedal 30 notas acoplado [C - f']

Órgão da Igreja Matriz de Bunheiro, Murtosa - Portugal

1/2

Órgão construído por William Sweetland (1820-1910) em 1871, reconstruído por W. J. Burton de Winchester e reparado por Geo. Osmond of Tauton em 197? e montado na Igreja de Bunheiro - Murtosa em 2011 pela Oficina e Escola de Organaria. Restaurado em 2017 pela JMS Organaria.

Composição do Órgão

Manual  - Great             

 

Open Diapason                          fachada                              ´ 8'

Stop Bass + Stop Treble            aberto a partir de Dó3          8'

Dulciana                            Tc

Principal                                     C-Dx fachada                      8'

Fifteenth                                                                                 2'

Mixture                              3f

Cornopean                                                                              8'

II Manual - Swell

Double Diapason                                                                  16'

Open Diapason                           1ª Oitava madeira              8'

Gamba                                        1ª Oitava madeira              8'

Voix Celeste                       Tc                                               8'

Principal                                                                                4' 

Harmonic Flute                           1ª Oitava madeira tapada  4'

Clarinet                              Tc

Hautboy                                                                                 8'

Mixtur: Dó1 = 2' + 1 1/3' + 1'             Dó3=  4' + 2 2/3' + 2'

Teclado a partir de Dó2 (Tenor C)

Pedal: Dó1 - Fá3

Bourdon 16'

Open Diapason 16'

Acoplamentos:

Swell to Great

Swell to pedal

Great to Pedal

Swell to Great Superoctave

Lá a 44 Hx    15ªC

Presão 75mm c.a.

© 2018 por JMS Organaria. Todos os direitos reservados.